HarboR Informática Industrial Ltda.
info@harbor.com.br
+55 (48) 3333-2249

Porque você não deve acreditar apenas nos valores de Cp e Cpk

Blog

Porque você não deve acreditar apenas nos valores de Cp e Cpk

Já discutimos aqui no blog o significado dos índices de capacidade Cp e Cpk e também quais valores devemos usar como meta. Em nossos posts e também em consultoria com os nossos clientes,  costumamos “bater na tecla” de que esses valores não devem ser analisados isoladamente, mas sempre em conjunto com os Gráficos de Controle.

Porém, nossa experiência mostra que na maioria das indústrias, profissionais de qualidade e produção tendem a se preocupar apenas com os valores de Cp e Cpk e ficar “tranquilões” quando os valores estão altos.

Por isso hoje nesse post iremos mostrar quando os valores de Cp e Cpk podem nos enganar. Vamos lá?

 

Valores bons de Cp e Cpk

Imagine a seguinte situação: você é o coordenador de qualidade de uma indústria e uma de suas atribuições é acompanhar os KPIs (Key Performance Indicators) de qualidade da empresa. A indústria possui numerosas linhas de produção e uma variedade enorme de produtos, por isso te parece mais conveniente analisar o Cp e Cpk através de dashboards como o abaixo:

Cp e CpkDashboard com valores de Cp e Cpk para diferentes turnos, gerado pelo software InfinityQS

Você conhece o conceito desses índices e sabe que esses valores de Cp e Cpk estão ótimos, certo? Então ao ver esses valores você fica tranquilo e passa a focar em outros problemas que tem pra resolver.

 

Mas e o Gráfico de Controle?

Os índices Cp e Cpk avaliam a relação entre a variação permitida pelas especificações e a variação apresentada pelo processo. Eles devem sempre ser avaliados em conjunto com o Gráfico de Controle.

Se avaliarmos o Gráfico de Controle para os dados que geraram os índices do dashboard acima, teremos o seguinte:

Cp e CpkGráfico de Controle Xbar-R com Limites de Controle calculados com base nos dados, gerado pelo software InfinityQS

No Gráfico de Controle acima, os Limites de Controle foram calculados pelo InfinityQS seguindo a forma tradicional de cálculo. Nele, vemos que:

  • Os Limites de Controle do Gráfico XBar são tão justos que quase não conseguimos enxergá-los;
  • Todas as médias no Gráfico XBar estão fora dos limites, indicando que esse processo está fora de controle estatístico;
  • Se o processo é imprevisível (ou está fora de controle), os índices Cp e Cpk não têm significado.

 

O que o Cp e Cpk representam nessa situação?

Por que os índices de capacidade possuem valores aparentemente tão bons mesmo com todos os pontos fora de controle? O que eles representam nessa situação?

Se você conhece o conceito de índices de capacidade, sabe que o Cp e Cpk utilizam em seus cálculos o desvio padrão de curto prazo, também conhecido como sigma. O cálculo do sigma estimado baseia-se na média da amplitude dentro de cada subgrupo. Inclusive, se você quiser aprender mais detalhes sobre os cálculos e fórmulas, temos um eBook gratuito sobre o assunto.

O que aconteceu no caso dos dados que apresentamos aqui é que a variação dentro de cada subgrupo é muito pequena,  enquanto a variação entre os subgrupos é bastante grande.

No caso apresentado, todos os valores coletados estão fora de especificação, embora os valores de Cp e Cpk sejam aparentemente ótimos.

Nessa situação o Cp e Cpk não representam nada, já que eles podem apenas ser avaliados com o processo sob controle. E ao avaliar o Gráfico de Controle vemos que esse processo não está sob controle.

 

E se avaliarmos em conjunto o Pp e Ppk?

Em vez de avaliar apenas os valores de Cp e Cpk, experimente avaliar em conjunto com os índices Pp e Ppk para ter uma representação melhor do seu processo.

Isso porque o Pp e Ppk comparam a variação tolerada pela especificação com a variação do processo a longo prazo. O desvio padrão de longo prazo compara a distância de cada ponto individual com a média do processo. Ele representa a variação global do processo e normalmente é um pouco maior que o desvio padrão de curto prazo ou sigma.

Os índices Cp e Cpk tendem a ser muito diferentes que o Pp e Ppk em processos cujo comportamento não é previsível, ou seja, em processos que não estão sob controle estatístico.

Por isso, se você pretende avaliar apenas índices e não gostaria de olhar o Gráfico de Controle, nosso conselho é que você avalie os índices Cp e Cpk em conjunto com os índices Pp e Ppk.

Cp e CpkDashboard com valores de Cp, Cpk, Pp e Ppk para diferentes turnos, gerado pelo software InfinityQS

 

Cuidado ao avaliar apenas os valores de Cp e Cpk

Embora sejam bons indicadores, é preciso ter atenção ao monitorar processos produtivos baseando-se apenas nos valores de Cp e Cpk.

Como vimos no exemplo apresentado nesse post, avaliar apenas o Cp e Cpk pode levar a conclusões equivocadas e pode fazer com que deixemos de prestar atenção em processos que estão produzindo 100% de seus itens fora de especificação.

E na sua empresa? São utilizados índices de capacidade e performance para monitorar processos produtivos? Já ocorreram situações em que o Cp e Cpk te levaram a conclusões equivocadas? Se você se interessou pelo conteúdo, conheça mais sobre o Treinamento de CEP que podemos ministrar na sua empresa! 

Graduada em Engenharia Química pela UFSC .

Atua como especialista de Aplicação na HarboR desde 2013 e é Green Belt Lean Seis Sigma certificada.

Possui experiência na implementação do software InfinityQS -solução para Controle de Qualidade e CEP – em diferentes áreas da indústria.

Confira perfil completo no LinkedIn

Você também pode gostar de ler:

9 comments on “Porque você não deve acreditar apenas nos valores de Cp e Cpk

  1. Marcio Kaiala Conceicao , on Feb 23, 2018 at 17:54 Responder

    Oi Bruna! Bom artigo, mas um ponto muito importante que todos ignoram é que jamais deve se considerar os valores de Cp e Cpk de um processo que não está estável. Primeiro análise é sempre da estabilidade e aí posso considerar válidos os valores de Cp e Cpk.

    1. Bruna Luise Müller , on Feb 26, 2018 at 09:31 Responder

      Obrigada, Kaiala! Você levantou um ótimo ponto, o Cp e Cpk só são válidos se o processo for previsível ou estável.
      Para isso é preciso avaliar sempre o Gráfico de Controle em conjunto com o Cp e Cpk, nunca olhar apenas os índices.

  2. ELENIR SOUZA , on Feb 20, 2018 at 11:24 Responder

    Muito bem explicado. Excelente apontamento!!

    1. Bruna Luise Müller , on Feb 20, 2018 at 11:37 Responder

      Obrigada pela sua participação Elenir! Ficamos satisfeitos em saber que você gostou do nosso artigo, continue acompanhando o blog da HarboR para ler mais materiais, ou se preferir assine a nossa newsletter para não perder nenhuma novidade 🙂

  3. ELENIR SOUZA , on Feb 20, 2018 at 11:23 Responder

    Excelente apontamento!!

  4. Matheus Sampaio Modesto de Paula , on Feb 18, 2018 at 23:43 Responder

    Excelente!!!
    Em alguns casos os índices Pp e Ppk podem ser mais representativos do processo como um todo.
    Existe alguma regra, ou recomendação sobre quando devemos utilizar cada índice? Normalmente levo ambos em consideração e sempre analiso as cartas de controle.

    1. Bruna Luise Müller , on Feb 19, 2018 at 10:20 Responder

      Olá Matheus,

      A forma como você explicou que trabalha está ótima. Avaliar os índices sempre em conjunto com os gráficos de controle.

      A única “regra” seria que os índices Cp e Cpk não devem ser analisados quando o processo está fora de controle, pois nesses casos eles não tem significado nenhum.

      E quanto mais próximos os valores de Pp e Ppk estiverem do Cp e Cpk, mais constante é o seu processo, isso é, o comportamento dele a longo prazo é semelhante ao de curto prazo.

  5. Erik Farfan , on Feb 9, 2018 at 18:35 Responder

    Muy buen articulo!!! te felciito!!

    1. Bruna Luise Müller , on Feb 12, 2018 at 08:25 Responder

      Gracias por tu comentario, Erik!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cancelar